Casa Frota

em projecto de Execução

Perante o ciclo da vida, assume-se o passar de testemunho para as novas gerações e com isso, a mudança de paradigma do que deverá ser o conceito de habitar, e o modo de o fazer. Procura-se assim, modernizar a construção existente, melhorar criticamente a sua organização interna e transformar o seu ambiente exterior e interior – marcadamente historicista (no sentido que a decoração conta uma história de vida) e pouco luminoso – num novo espaço mais neutro, mais luminoso, mais descontraído, mais fluido e fácil de habitar. Além destas permissas que irão pautar a matriz conceptual da intervenção na casa principal, existe também o desígnio de reformular e restruturar os anexos exteriores, de modo a adaptarem-se a novos usos e exigências, e por incumbência as áreas exteriores circundantes.

 

A casa principal caracteriza-se por uma casa de volumetria térrea, com uma cobertura pronunciada, sendo as fachadas principais pautadas com arcadas que transmitem um ambiente de alguma ruralidade campestre ao estilo da casa, contudo em sintonia com a envolvente onde esta se insere. A nossa intervenção na envolvente exterior da casa procura potenciar as qualidades da edificação existente, mas imprimindo uma linguagem mais fresca, procurando um ambiente de praia, de um modo de estar descontraído e com uma energia positiva. De modo a que estes sentimentos pudessem transparecer do exterior, redefinimos a palete cromática – introduzindo um verde água e um cinza mineral – aplicados de forma criteriosa nas portadas e nas fachadas recuadas, respectivamente. No restante o branco continuará a ser a cor predominante. Paralelamente, propomos retomar a casa à sua forma original, demolindo as ampliações feitas ao longo dos anos, e recuperando a estrutura original da casa.

Os anexos existentes eram um somatório de construções distintas, faseadas no tempo e cuja leitura de conjunto era desarticulada. Assim, com base no novo programa propusemos uma solução em L orientada em torno da piscina e da exposição solar a poente. Ao nível volumétrico procurámos que fosse uma edificação marcadamente contemporânea, assumindo à primeira vista um contraste com a casa principal. No entanto, de um modo subtil, introduzimos elementos na linguagem arquitectónica que originam da inspiração da casa principal, nomeadamente as superfícies curvilíneas – que retomam a linguagem curva das arcadas – e a cor verde água – introduzida nas portadas da casa principal, e que no novo anexo surge como elemento cromático diferenciado, na forma de cerâmico vidrado. Estas linhas curvas irão continuar presentes na definição das áreas exteriores pavimentadas e servem de elemento de ligação entre o existente e o proposto.

A nível cromático, o anexo assume-se como um elemento branco purista, no qual são feitas subtrações que definem as áreas de acesso ao seu interior. Essas substrações são forradas a cerâmico vidrado, em tons variados de verde água, estabelecendo uma relação visual com o interior da piscina, que será forrada no mesmo material. Esta coloração, com diferentes variantes, atribui um sentimento de frescura e de leveza ao ambiente em redor do Anexo, tirando partido das diferentes tonalidades que o cerâmico vidrado irá adquirir ao longo do dia, mediante a exposição aos diferentes tons de luz natural.

Da nossa autoria:

  • Arquitectura, Design de Interiores, Design de Mobiliário

Localização:

  • Verdizela, Seixal, Portugal

Início / conclusão:

  • Novembro 2020 / em projecto de Execução

Área de intervenção:

  • 1090 m²

Cliente:

  • Privado